Portuguese    English

CONFRADES

Q uando os Confrades se reunem, oficialmente, convocados pelo Chanceler, tem lugar um Capítulo, onde são tomadas todas as decisões relevantes para a Confraria, sendo anualmente efectuada a admissão de novos Confrades.

Sejam Chefes de Estado, personalidades de destaque ou institucionais, comerciantes individuais, Administradores ou Director das empresas, todos eles recebem o nome de Confrades e é-lhes atribuído um título e grau.




OS CONFRADES HONORÁRIOS

Os Confrades Honorários – personalidades ou entidades que não estando ligadas directamente às empresas, se distinguem pelo seu prestígio, status ou serviços prestados ao Vinho do Porto - são distinguidos pelos graus de Cancelário, Infanção e Cavaleiro.

INFANÇÕES

São todas as individualidades ou instituições de relevo que de forma significativa tenham contribuído para a divulgação, prestígio e dignificação do Vinho do Porto ou que pelo seu prestígio pessoal, ou pelas elevadas funções que desempenham, mereçam ser distinguidos com este grau - O Instituto dos Vinhos do Douro e Porto, a Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, a Câmara Municipal do Porto e a Associação das Empresas de Vinho do Porto, são alguns exemplos.

CANCELÁRIOS

São todos os Chefes de Estado ou representantes das Casas Reais que pela sua projecção emprestam notoriedade à Confraria e ao Vinho do Porto. A Confraria do Vinho do Porto possui 46 Cancelários entre os quais Mário Soares, Jorge Sampaio, D. Duarte Duque de Bragança, o Rei Juan Carlos de Espanha, o seu filho, Príncipe Filipe, o Rei e o Príncipe Belgas, o Príncipe Henrik da Dinamarca...

Ver Galeria

CAVALEIROS

São todos, os que não estando abrangidos pelos graus anteriores, mereçam ser distinguidos pela sua dedicação e serviço ao Vinho do Porto.




OS CONFRADES EFECTIVOS

Confrades Efectivos são pessoas que exercem a sua actividade profissional no comércio e exportação do Vinho do Porto, como comerciantes em nome individual, como administradores ou gerentes de sociedades.

Aos Confrades Efectivos é atribuído grau de Mestre, caso sejam administradores ou gerentes das sociedades ou, o grau de Experto, caso sejam funcionários superiores das empresas comerciais de Vinho do Porto.

Os Mestres e os Expertos são os Confrades Efectivos que escolhem entre si a Chancelaria que é o Orgão dirigente que administra e representa a Confraria do Vinho do Porto.



Para além dos seus Estatutos, a Confraria possui, como regulamento interno as Usanças, que constitui a regulamentação pormenorizada de todas as acções e actividades da Confraria do Vinho do Porto.

Estas Usanças definem o traje de cerimónia dos Confrades, inspirados no vestuário do seu patrono, o Infante D. Henrique, constituído por:
- Chapéu preto de grandes abas, de cuja copa sai uma fita larga de cor preta que pousa sobre os ombros. Os Confrades que integram a Chancelaria usam fita creme enquanto ocupam o cargo, passando a fita bicolor – creme e preta – quando deixam de exercer funções;
- Capa grenat debruada a fita preta;
- Distintivo com o emblema da Confraria, colocado à altura do peito, sobre a capa do lado esquerdo;
- Fita colocada ao pescoço, verde rubra da qual pende tambuladeira de formato tradicional para Vinho do Porto, do século XVII.

Este traje é usado obrigatoriamente pelos Confrades Efectivos.

Os Confrades Honorários com o Grau de Cavaleiro usam fita com as cores verde rubra da qual pende uma tambuladeira.

A todos os Confrades é distribuído um diploma único, no qual é indicado o grau que lhe cabe e assinado pelo Chanceler e Almoxarife.